22 meses – da paralisação ao movimento

Desde o primeiro atendimento da fisioterapeuta, desde a primeira sessão de estimulação visual, desde o primeiro comando que foi passado ao nosso filho, não houve um só dia em que não repetíssemos, confiantes: “vamos, Pedro, você pode, você é capaz”. E a cada minúsculo movimento, não houve sequer um segundo, em que não vibrássemos e sempre parabenizássemos: “isso, filho. Muito bem”.

E eis que pela primeira vez, desde os cinco meses do nosso Sir Pedroca, que ele fica completamente sem nenhum atendimento. Sem fisio, sem fono, sem t.o., sem estimulação visual nem auditiva, sem aula na escola especial. É claro, vieram as festas de natal e ano ano novo, mudança de cidade e rotina, tudo junto e misturado.

O Pedro saiu de um extremo onde estava fazendo todas as terapias possíveis e foi para o outro extremo, onde não tinha nenhum atendimento especializado focado nele. Por mais que a mãe, o pai e a avó, sempre que estão com o piázito, estimulam uma abertura de mão aqui, um  posicionamento correto de tronco ali, esses estímulos não são como os dos profissionais e vimos o rendimento motor do Pedro cair.

Somado aos fatores alimentares e de dentição que já foram postados aqui, percebemos uma regressão de ganhos que ele já havia conquistado e sofremos uma certa paralisada. Paralisamos nas projeções e nas expectativas.

Mais uma vez, foi preciso nos desfazer do medo que paralisa e da frustação que empaca. Mais uma vez, foi necessário focar mais no processo e menos no resultado. E mais uma vez, a resposta que nos traz de volta ao equilíbrio é olhar para o nosso filho e ver sua incrível capacidade de superação (o pequeno já está mamando mais e dormindo bem) e mais uma vez ver, perceber, e ter a plena certeza de que nosso filho é capaz!

Capaz de viver nesse mundo de desafios e de descobertas. Capaz de ultrapassar previsões. Capaz de contrariar suposições médicas. Contra qualquer prognóstico, qualquer preconceito, qualquer paradigma, qualquer interpretação reduzida da realidade, nosso Pedroca desafia o mundo na mesma medida em que ele o provoca.

Exatamente do que o  Pedro é capaz não sabemos. Nem, tampouco importa. O que  importa mesmo, de  verdade, do fundo dos nossos corações, é que ele siga sua busca, sua luta, sua vontade, seu desejo e sua determinação.

E a nós, cabe sermos capazes de oferecer o melhor para que o Pedro possa chegar ao máximo de sua capacidade. E ao nos darmos conta disso, saímos do marasmo e vamos à luta. E estamos encontrando algumas possibilidades muito interessantes para continuarmos trilhando o caminho das estimulações do Pedro, mas isso já é conversa para o próximo post.

22 meses_pedroca

EM TEMPO

Parabéns Sir Pedroca pelos 22 meses de vida! Parabéns pela sua suprema capacidade de entusiasmo, sua vontade de descobrir a si mesmo e de desvendar o mundo! Que Deus continue a abençoar sua trajetória, seu crescimento físico e espiritual. Muito obrigada por nos ensinar, diariamente, a enxergar para além das linhas escritas. Obrigada por nos provar, segundo a segundo, que você é a nossa fonte inesgotável de aprendizado e de encantamento. Te amamos demais. Mamãe e Papai